RCU – Tratamentos

Doença de Crohn e Colite UlcerativaMuitos se perguntam quais os tratamentos disponíveis para aliviar essas enfermidades que, infelizmente, ainda não têm cura.

Tomar a decisão de começar com o uso de medicamentos para o tratamento da colite ulcerativa, além de escolher qual remédio tomar, pode ser complicado. Não existe um tratamento específico para essas doenças e algumas pessoas podem aceitar bem um medicamento mas desenvolver problemas de saúde com outros.

Por isso o tratamento deve ser individual e específico para cada paciente. Discutir as possiblidades com o seu médico e expor todas as sua dúvidas será a melhor forma de você tomar uma decisão com confiança. Não há vergonha em não saber algo e é normal não entender nada a respeito desses medicamentos e os seus efeitos colaterais. Nenhuma pergunta é boba se você não sabe a resposta. Por isso pergunte! Informe-se!

Infelizmente a pesquisa de novos medicamentos para DII não é prioridade, e a maioria das drogas presentes no mercado são adaptadas, ou seja, não foram especificamente elaboradas para serem usadas contra DII, mas sim para serem usadas contra outras doenças.

Qual o tratamento da Colite Ulcerativa?

Como foi dito antes não existe um tratamento específico, isso se deve também ao fato de que cada indivíduo apresenta a doença de forma diferente e em diferentes localidades e extensão. Porém, várias associações médicas traçaram recomendações para o tratamento das DII.

Existem basicamente duas formas do médico começar o seu tratamento. Um deles seria, considerando um paciente com um bom prognóstico (sem complicações, doença ainda no começo e branda), começar com um medicamento que tenha baixo efeito colateral (sintomas que você pode vir a sentir devido ao uso de alguma droga, como por exemplo enjoo). Ou ele pode optar por começar com uma droga mais potente. O mais comum é começar com um medicamento que tenha menos efeitos colaterais, principalmente no caso de Retocolite Ulcerativa. De uns tempos para cá alguns médicos têm preferido tratar a Doença de Crohn usando um medicamento mais potente já no começo. Isso se deve ao fato da natureza irreversível da doença e a necessidade de cirurgias quando isso ocorre.

Os medicamentos mais comumente usados no tratamento da colite ulcerativa são:

  • Mesalazina (ácido 5-aminosalicílico)
  • Sulfasalazina (Salazopirina, Azulfidina)
  • Mesalazina de liberação retardada (Asacol, Pentasa, Salofalk, Mezavant, Lialda)
  • Balsalazida (Colazida)
  • Olsalazina (Dipentum)

Corticóides, Esteróides

  • Predinisona
  • Budesonide (Entocort)
  • Prednisolona
  • Hidrocortisona
  • Betametasona (Betnesol)
  • Metilpredinisolona (Solu-Medrol)

Antibióticos

  • Metronidazol (Flagyl)
  • Ciprofloxacino (Cipro)

Imunosupressores

  • Azathioprina (Imunem)
  • 6-mercaptopurina (Purinethol)
  • Metotrexate
  • Ciclosporin

Terapias biológicas

  • Infliximab (Remicade)
  • Adalimumab (Humira)
  • Certolizumab pegol (Cimzia)

Acessando os riscos e os benefícios de começar a tomar medicamentos para Doença de Crohn ou Retocolite Ulcerativa

Qualquer pessoa com DII pode ter uma resposta positiva com um certo medicamento, mas ao mesmo tempo não quer sofrer com a possibilidade de desenvolver algo mais sério devido aos efeitos colaterais de certos medicamentos. Como já foi dito, a melhor decisão será aquela advinda das discussões entre médico e paciente, e às vezes a família.

Existem outros medicamentos que podem influenciar no seu tratamento das DII. Por isso é importante sempre que você receba uma nova receita, ou caso já tome algum outro medicamento, perguntar ao seu médico qual o efeito desse medicamento se usado juntamente com o que você usa para tratar Doença de Crohn ou Retocolite Ulcerativa. Talvez o seu médico não saiba a resposta na hora, mas isso dará a ele a oportunidade de pesquisar.

Como já foi dito em outro post, você é o responsável pela sua saúde e como tal você tem todo o direito e deve sempre indagar e expressar suas dúvidas e preocupações.

Sempre converse com seu médico, assim vocês dois poderão tomar a melhor decisão para a sua saúde.